DER/PR realiza licitação do projeto e da obra de duplicação da PR-317
26/05/2021 - 16:28

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) promoveu esta semana a fase de lances da licitação do projeto e da obra de duplicação da PR-317, entre Maringá e Iguaraçu, na região Noroeste. O edital, na modalidade Regime Diferenciado de Contratação Integrada (RDCi), atraiu 11 empresas, que disputaram lances cada vez menores, por meio de ferramenta do portal Licitações-e do Banco do Brasil. O valor vencedor foi de R$ 183.456.873,42, com os demais lances finais ficando entre R$ 184 milhões e R$ 303 milhões.

“Trata-se de uma obra importantíssima para Maringá e região, e resultado de uma grande parceria entre o Governo do Estado, municípios e a sociedade civil. Agora vamos iniciar os prazos legais do edital e em breve devemos ter um contrato assinado e início dos trabalhos,” afirma o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. “Esta é uma das maiores obras já licitadas pelo DER, que está se destacando cada vez mais no cenário nacional com grandes obras de infraestrutura”.

A empresa que arrematou a licitação tem um prazo de três dias úteis para reelaborar e apresentar sua proposta, adequada ao novo valor, além de encaminhar demais documentos exigidos pelo edital.

“O orçamento sigiloso antes da licitação faz com que as empresas apresentem suas melhores propostas, baseadas nos seus custos, com a disputa entre elas trazendo a economicidade esperada. Esperamos ver também soluções e tecnologias inovadoras no projeto, uma grande vantagem da contratação integrada” explica o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti.

Caso a documentação seja aceita, o resultado será publicado no portal Compras Paraná e em Diário Oficial, abrindo período de cinco dias úteis para recursos.

 

DUPLICAÇÃO – A obra prevê a duplicação em uma extensão de 21,82 quilômetros, cinco quilômetros de vias marginais, interseções em desnível, cinco retornos, duas passarelas e a duplicação da ponte sobre o Rio Pirapó.

Serão feitos serviços de execução de terraplenagem, dispositivos de drenagem e obras de arte correntes, galerias celulares, passa-fauna, pavimentação, obras de arte especiais (pontes e viadutos), sinalização, melhorias ambientais e demais serviços complementares.

O prazo para execução, após assinatura do contrato e emissão da ordem de serviço, é de 720 dias (24 meses). Os projetos básico e de engenharia devem ser finalizados durante os primeiros 210 dias, mas os serviços no trecho podem iniciar até os primeiros 180 dias, conforme os projetos, divididos em subtrechos, forem sendo aprovados.

Os lances foram acompanhados por autoridades de Maringá e Iguaraçu, deputados estaduais que representam a região, no auditório do DER/PR, em Curitiba.

Últimas Notícias