Infraestrutura e Logística

07/05/2020

Banco de Projetos viabiliza licitações para obras em rodovias

O Governo do Estado avança no processo para a execução de obras na malha rodoviária estadual por meio do Banco de Projetos. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER/PR) já publicou as licitações de dez projetos de engenharia, em parceria com o Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID). Lançado em 2019, o Banco de Projetos disponibiliza R$ 350 milhões exclusivamente para projetos executivos e envolve, além da reestruturação de rodovias, obras em ferrovias e na área da segurança pública.

Já foram destinados R$ 29,9 milhões para a elaboração destes projetos executivos, mas deve haver uma economia devido à disputa entre as empresas participantes, que ofertam valores menores que o estimado para vencer a licitação”.

Entre aqueles para obras em rodovias que foram licitados, três já estão contratados, quatro estão em trâmite interno para assinatura do contrato, um com suas propostas em análise pela comissão de licitação, e outros dois receberão as propostas das empresas interessadas agora em maio.

A segunda etapa segue em andamento e começou com o Chamamento Público para Manifestação de Interesse para seleção de consultores para elaboração dos estudos ambientais e projetos para a construção da Ponte de Guaratuba.

“O banco de projetos executivos do Governo do Paraná destina R$ 350 milhões para viabilizar e agilizar essas obras de reestruturação. Só para as rodovias são R$ 290 milhões, aplicados na elaboração de projetos de ampliação de capacidade, implementação de pavimentação, trevos, contorno e pontes”, explicou o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. “Trata-se do maior aporte de recursos para planejamento da história do Estado, e foi desenvolvido para resolver grandes gargalos na infraestrutura paranaense”, acrescentou.

A maior parte dos recursos é disponibilizada pelo Tesouro Estadual, mas também são usadas linhas de financiamento, como a do acordo com o BID.

RODOVIAS – A parceria com o BID já garantiu o início do processo licitatório de dez projetos para rodovias estaduais, sendo que três deles já tiveram seus respectivos contratos assinados: a duplicação da PR-445 entre Irerê (Londrina) e Mauá da Serra, no Norte do Paraná, a restauração e ampliação da capacidade da PR-180, entre Goioerê e Quarto Centenário e a duplicação da PR-151, entre Ponta Grossa e Palmeira.

Além desses três, os seguintes projetos já receberam propostas de empresas e consórcios interessados em elaborá-los e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER/PR) trabalha nos trâmites internos para, em seguida, anunciar o vencedor da licitação e assinar o contrato nos próximos meses:

- Duplicação da PR-412, entre Matinhos e Pontal;
- Duplicação da PR-506, em Campina Grande do Sul;
- Pavimentação da PR-574 e da PR-575, ligando o distrito de Palmitópolis (Nova Aurora) ao distrito de Jotaesse (Tupãssi), passando por Cafelândia;
- Restauração e ampliação da capacidade da PRC-466, entre Pitanga e Turvo;
- Pavimentação da PR-239, entre Mato Rico e Roncador.

Completam a lista dos dez projetos que contaram com financiamento do BID a restauração e ampliação da capacidade da PRC-466 no trecho entre Turvo e Guarapuava, e a restauração e ampliação da capacidade da PR-239 e da PR-317, no trecho entre Assis Chateaubriand e Toledo. Esses dois projetos já tiveram licitação publicada e o DER/PR aguarda o envio das propostas das empresas e consórcios interessados para, na sequência, definir os vencedores.

De acordo com o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti, a elaboração desses projetos executivos é o primeiro passo para a execução de obras importantes para a reformulação da malha rodoviária estadual.

“São obras de pavimentação e ampliação da capacidade que há tempos eram aguardadas pela população. Projetos como a duplicação da PR-445 e da PR-151, que já foram assinados, vão garantir um deslocamento mais ágil e seguro para os motoristas. Nosso compromisso é garantir a integração da malha rodoviária entre todas as regiões do Estado”, destacou Furiatti.

Assim que estiverem prontos, os projetos serão usados como base para o edital de licitação das respectivas obras. Todos os documentos e informações sobre essas licitações podem ser acessados no portal Compras Paraná.

ESTRATÉGICO – Além dos dez projetos para as rodovias, o DER/PR também avançou em estudos de infraestrutura para os modais ferroviário, aquaviário e aeroportuário. Todos fazem parte do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, em parceria com o BID, e já tiveram o processo de licitação iniciado. São eles:

- Estudos de Viabilidade Técnica-operacional, Econômico-financeira, Ambiental e Jurídica (EVTEA-J) para implantação e readequação da malha ferroviária da Ferroeste, ligando o Oeste do Estado ao Porto de Paranaguá. São mais de 1,3 mil quilômetros divididos em dois trechos: Maracaju (MS) até Paranaguá e Foz do Iguaçu até Cascavel.;

- Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Socioambiental das linhas de transporte aquaviárias intermunicipais de passageiros do litoral Norte do Paraná. As linhas envolvem os trechos entre Pontal do Sul e a Ilha do Mel; Paranaguá e Guaraqueçaba; Paranaguá e Ilha das Peças; Paranaguá e Superagui e Paranaguá e Ilha Rasa;

- Planos diretores aeroportuários para os aeroportos Juvenal Loureiro Cardoso, de Pato Branco, e Orlando de Carvalho, de Umuarama.


Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.