Infraestrutura e Logística

27/09/2019

Obras do aeroporto de Foz e da BR-469 são discutidas em Brasília

O secretário da Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex, e o diretor-geral do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), Fernando Furiatti, estiveram nesta semana no Ministério da Infraestrutura, em Brasília, para tratar de assuntos referentes a importantes obras no Estado. Entre elas, a ampliação da pista do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu e a duplicação da BR-469, conhecida como Rodovia das Cataratas.

Em reunião com técnicos e com o presidente da Infraero, tenente-brigadeiro do ar Hélio Paes de Barros Júnior, foram finalizados os últimos termos para assinatura do convênio para ampliação da pista do Aeroporto de Foz. O secretário disse que as discussões sobre a obra foram aceleradas a pedido do governador Carlos Massa Ratinho Junior.

De acordo Sandro Alex, a estimativa é até triplicar o número de turistas que visitam Foz do Iguaçu com a ampliação. “A meta é transformar a cidade no destino mais procurado pelos estrangeiros no Brasil. Hoje Foz perde apenas para o Rio de Janeiro”, explicou. “Com esta ampliação poderemos ter em breve, por exemplo, um voo direto de Foz do Iguaçu para Nova Iorque”, completa o secretário.

A obra será custeada pela Itaipu Binacional, por meio de convênio entre Governo do Estado e governo federal que será assinado em outubro. A ideia é realizar a obra antes da concessão do aeroporto de Foz do Iguaçu para a iniciativa privada. Segundo o secretário, o pedido foi acatado também em função do bom relacionamento com o ministério.

RODOVIA DAS CATARATAS – A duplicação da BR-469 foi tema de reunião com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), general Santos Filho. “A duplicação da Rodovia das Cataratas é muito importante para Foz do Iguaçu, para o destino de turistas a uma das principais atrações do planeta, as Cataratas do Iguaçu. A rodovia que faz a ligação do aeroporto, Centro de Convenções e dos principais hotéis é de pista simples e precisa de uma ampliação de capacidade”, disse o secretário.

Ele acrescentou que há um entendimento avançado para que isso se concretize também em uma formatação de parceria entre o Governo do Paraná e a União. “Este bom relacionamento com o governo federal tem trazido importantes conquistas para o Paraná”, completou Sandro Alex.


Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.